21 julho 2008

Egüinha Pocotó

O time deste que vos tecla, aquele que tem a camisa mais bonita do Brasil, quiçá do mundo, chegou à terceira vitória em quatro partidas disputadas neste Brasileirão. Após um tropeço previsível contra o Parmêra, em jogo disputado no Parque Antártica no qual a defesa não correspondeu e permitiu brechas ao adversário, o Flu bateu o Figueira no Maraca. Mas não foi uma vitória à altura do Tricolor, pois o time jogou mal e só achou um golzinho salvador graças a um impedimento não marcado. Se conseguir evitar o desmanche do time, ou seja, preservar os Thiagos, Arouca, Cícero, Luiz Alberto, Júnior César e mais uns valores que estão surgindo, o Flu se mantém como ator importante no cenário futebolístico nacional. Se conseguir ainda se livrar de Washington e Dodô, aí é quase o caneco na mão.
Ainda mais que o campeonato vem se embolando...
O cavalo paraguaio rubro-negro começa a arrefecer o ritmo e vê a dura realidade de ser um timinho limitado, muito embora os iludidos e os afobados já tenham alardeado o Framengo como "o time de melhor elenco". Conversa. Os laterais são meia-boca, piores que os do Flu, por exemplo. A zaga, então, nem se compara. E a meiúca tricolor é muito mais criativa, quando joga. Na frente, Obina, Washington e Dodô são farinhas do mesmo saco. Talvez Tardelli possa se destacar. O fato é que o Framengo perdeu Marcinho "Bate-Puta" e já se ressente do artilheiro, jogando a culpa ao "azar" que o novo uniforme trouxe. Vem cá, time que sente falta de Marcinho, também, não tem lá muitas pretensões! Depois de perder pro Coxa, no Couto, o Framengo levou uma piaba do ascendente Vitória, em pleno Maraca e saiu vaiado. Algo me diz que Caio Júnior vai se arrepender de não ter ido para o Catar! Já o Vitória mostrou um futebolzinho razoável, segurando o ímpeto do rival rubro-negro e levando 3 pontos para casa.
O Coxa, aliás, fez o dever de casa no Couto, mas meteu os pés pelas mãos no Mineirão. Saiu na frente, meteu dois num Galo quase em crise e, quando parecia que sairia com uma vitória retumbante, amarelou. E, quem diria, Pet foi o nome do jogo: quando entrou, resolveu! Ficou feio para o Coxa, que ainda demonstrou a falta de controle com dois expulsos. Agora que vendeu Michael, quero ver quem é que vai jogar nesse elenco.
A média dos times tem sido a oscilação. O Cruzeiro ora ganha, pra perde. Bateu o Trétis, mas pipocou frente ao Grêmio. O mesmo Trétis que bateu o Vasco em casa. O mesmo Vasco que só tem feito joguinhos mequetrefes. Uma pena, pois torço pela gestão Dinamite.
O Grêmio é que subiu à vice-liderança com as três últimas partidas, mantendo-se bem na tabela. A saída de Roger Chinelinho só fez bem ao time, que agora conta com... Tcheco! No duelo entre as melhores defesas do Brazuca 08, deu-se bem o tricolor dos pampas, jogando melhor em um embate tecnicamente fraco. O Cruzeiro errou muito, aponto de nem chutar ao gol no primeiro tempo.
Depois de infindáveis 10 rodadas sem vencer, o Peixe resolveu ganhar uma, marcando sua vitória de número 400 em campeonato brasileiros. E foi com mais um gol do rejuvenescido Kléber Pereira, que marcou seu sexto gol no certame e volta a duelar com Alex Mineiro pela artilharia. No paulista, ficou atrás: 13 contra 15 do adversário. Antes desprestigiado, o atacante vem salvando o Peixe. Oxalá tenha recuperado a vontade de jogar. Santos e Sport começaram um jogo equilibrado, com o anfitrião visivelmente nervoso - imagino que devido à péssima campanha. Ambos perderam chances de abrir o placar, mas o Sport teve um gol mal anulado pela arbitragem. Após o gol, o Peixe melhorou e quase ampliou, enquanto o Sport se perdia em campo. E ficou nisso, assim como a situação do Santos na tabela: penúltimo.
O Parmêra vinha vindo, mas empacou contra o Goiás. De novo, como visitante, deu-se mal: quarta lambada em sete partidas. Uma atuação fracassada da defesa comprometeu o time, permitindo que o Goiás marcasse logo nos dois primeiros ataques. Os comandados de Luxa se esforçaram, conseguindo o empate, mas cederam um tento que não estava no programa. O desastre se completou com os resultados da rodada, que tiraram o time de verde da zona do G4. O destaque foi Alex Mineiro, que se isola na artilharia do certame. A decepção, Valdívia, que não jogou e mostrou a dependência do conjunto em relação ao seu desempenho. Se o chileno não joga, o Palmeiras vai mal. E alguém tem de avisar o Luxa que Denílson é uma mentira...
Quem tem subido com certa consistência é o São Paulo. O time dos Bambis está mesmo numa maré boa. Mesmo jogando pouco, superou o time da estrela solitária e amealhou mais 3 pontinhos - apesar do Botafogo ter sido mais insinuante. Se até o Dagoberto vem fazendo gols, já se pode avaliar o tamanho da boa fase.

4 comentários:

Roque disse...

Tcheco ídolo tem que ir pro hall da fama. Roger traíra demorou pra vazar. Fica Roth!

Anônimo disse...

o que foi aquele chute do Obina no final do jogo saindo pela lateral?

saulo disse...

Vc torcendo pela gestão Dinamite? Ingratidão com Eurico é isso!!!
E se o Vasco não abrir o olho, vai junto com o Ipatinga, Santos e Fluminense pra segundona...

GERALDO ANDRINO disse...

Faltou falar do Atlético ter metido uma sacola no bacalhau que dá sinal que sem Eurico e a grana dele já era...o dinamite vai pegar é uma bomba !