06 outubro 2007

Taquêospa

06out07. Cheguei em Hannover cerca das 21h30, horário local com 5h além do nosso. Já de cara a gente nota a puta distância que separa o Primeiro Mundo do nosso. Uma tremenda organização em tudo faz-nos perguntar "quando?". Quando seremos capazes de ter um mínimo de vergonha na cara e podermos ter condição de permitir-nos um pouco dessa "mordomia"- na verdade, condição básica para a sociedade. Só o trem já é show de bola. Comparando com os trens de Sampa ou Rio, bem, não há comparação.

Isso para não falar da estação central onde chega o trem! Um verdadeiro centro de compras dos bons. Organizado, bonito... Enfim, deixa qualquer terceiro-mundista boquiaberto.
Até um "McDonald's" de salsichão tem no lugar!


O hotel não é lá um primor de estabelecimento, mas pelo menos é limpo. Aliás, até a birosca libanesa da esquina, onde fui comer um sanduba libanês é razoavelmente limpa. Nada comparável ao altar dos sanduíches, o Cervantes de Copacabana - onde só o Dimitry acha ruim, mas véio ranzinza acha tudo ruim. Falando no sanduíche libanês, fiquei preocupado com a quantidade de repolho naquilo. Rio sozinho ao pensar na "sinfonia" que virá logo mais.

Só achei estranho mesmo é não ter futebol na TV. Afinal, os alemães são tidos como fanáticos por futebol e esperava achar uma "mesa-redonda" dessas para poder tentar acompanhar o que os chucrutes falam da Liga. Que nada! A sensação esportiva da noite era... Rugby! França e Nova Zelândia disputavam sei lá que etapa de um campeonato sei lá qual. Fiquei profundamente desapontado! Para quem esperava ver um debate sobre a participação alemã na Liga dos Campeões, foi uma ducha de água fria.
Falando em ducha, acho bom eu tomar uma e tentar dormir. O saco é que, embora esteja cansado da viagem, para mim ainda é final de tarde!
Veremos amanhã, domingão, o que esses camaradas fazem no centro.

Um comentário:

dimitry disse...

Quer dizer que já experimentou o salsichão do alemão...