03 outubro 2007

Europa

Antes de falarmos do Velho Continente, uma pergunta: o que deu no Coxa? Líder do certame, embalado, tudo dando certo - até árbitro ajudando... Aí deu essa engasgada contra o Fortaleza, que foi arrasador em casa. Meteu 4 e ficou barato, tamanho o baile. Terceira vitória consecutiva do time cearense, que também embala na competição. Mas o preocupante é que o Coxa foi apático, deixando o Fortaleza jogar sem resistência. O jogo só se equilibrou na segunda etapa, quando o Leão relaxou. O Verdão ainda é o líder e ainda tem enormes chances de voltar à primeirona, mas esse filme de "morrer na praia" já foi visto - e só os atleticanos e os paranistas gostaram.
Na Liga dos Campeões, brilho brazuca. Estamos representados em diversas equipes.
O Barça, de Ronaldo Gaúcho, bateu com relativa facilidade o Stuttgart, na casa do adversário, e divide a liderança do Grupo E com o Glasgow Rangers, que venceu o Lyon (3x0). Nem a baixa de Rafa Marquez, logo no início do jogo refrescou para os alemães. Também, com um quarteto formado por Ronaldo, Henry, Messi e Deco, qualquer um passa sufoco. Exceto, talvez, o Flu.
Pelo Grupo F, o Manchester United manteve a dianteira batendo a Roma pelo placar mínimo - gol de Rooney. Vai bem o time inglês, que agora soma sua sexta vitória consecutiva. Nem mesmo o desejo de vingança do time italiano, que sofrera uma goleada de 7x1 na temporada passada, foi suficiente. O jogo foi truncado e com poucas chances de gol. Pelo outro jogo do grupo, o Sporting foi à Ucrânia e bateu o Dínamo Kiev com gol salvador de Ânderson Polga - quem diria! Os patrícios começaram bem, abrindo o placar. Mas recuaram demais e permitiram o avanço dos ucranianos, que não tardaram a empatar. Na pressão, os portuga passaram à frente aos 38min, num chutaço de Polga. Aí ficaram na retranca até o fim.
A Internazionale mostrou força em casa, batendo o PSV com dois gols de Ibrahimovic - nome do jogo. É vice-líder do Grupo G. Dominou a partida em que o PSV nem viu a bola no primeiro tempo, pois sua meiúca estava atabalhoada. No segundo tempo os holandeses foram para o pau e deram espaço para os contra-golpes dos "macarroni". O outro jogo do grupo teve 3 gols brasileiros no empate de 2x2 entre CSKA e Fenerbahçe. Krasic e Vágner Love fizeram os gols dos russos. Alex e Deivid marcaram para os turcos - que são dirigidos por Zico. Edu Dracena quase se tornou o vilão do jogo após umas "entregadas" para a pressão russa.

Falando (ou teclando, vai) sobre gols brasileiros, Luís Fabiano selou as pazes do Sevilla com a torcida marcando um dos gols na vitória por 4x2 sobre o Slavia Praga. A vitória recuperou a equipe no Grupo H da Liga.

Um comentário:

dimitry disse...

É só para deixar o campeonato mais interessante!
Pau no cu do atlético!