26 agosto 2007

Rodada brasileirão 25ago

  • Depois querem julgar o Renato! O que fizeram com o Flu no sábado foi brincadeira de muito mau gosto! O time vem num começo de ascendente de recuperação, buscando retomar seu rumo após duas derrotas, e vem um árbitro dificultar o que já não é fácil. E o enredo se encaminhava para um final feliz, após uma boa atuação, consistente, como poucas vezes se vira. Fernando Henrique se destacava, parando os ataques do time de três cores. O time soube se comportar, detendo mais a bola, sendo mais ameaçador que o adversário - que também atacou, ressaltemos! O Fluminense, mais decidido; o Grêmio, esperando a hora certa para golpear. Thiago Neves, em bela tarde, foi a vontade do ataque Tricolor. O Grêmio não conseguia impor seu futebol, dava espaços. O Flu abre o placar numa bomba de Thiago Silva; Saja colaborou e reconheceu que falhara. O time gaúcho despertou e equiparou-se ao carioca. Ameaçava a meta de FH, que insistia em bem fazer sua parte, até pegando um pênalti suspeito. Não fosse a mania de perder gosl de Alex Dias e o Flu teria ampliado o placar. O jogo seguia assim, com ligeira superioridade Tricolor, quando um cruzamento de Bustos, da esquerda, encontrou as mãos de FH. Segurando a bola no ar, na trajetória de queda, Marcel chocou-se, elevando, visivelmente, seu braço esquerdo, que fez o melão escapulir de FH. Com a bola disposta à sua frente e o gol escancarado, Patrício empatou o jogo! Há como ser mais injusto?
  • O Curíntia entrou em campo com a torcida apoiando - já era um colossal afago no time. Pacaembu lotado, tempo bom... Tudo conspirava a favor do Timão. Só esqueceram de avisar o Cruzeiro, que não ligou para isso enfiou 3x0 nos gambás e encostou no líder - que joga hoje. E o Cruzeiro fez sua sexta vitória consecutiva jogando melhor, sendo superior. Apesar do esquema ofensivo, com 3 atacantes, o time de branco sofreu pressão - carecia de melhor armação das jogadas para fazer frente à Raposa. Desta feita, Vampeta não apareceu. Quem apareceu, de novo, foi Alecsandro, marcando mais dois. Aliás, ele e Marcelo Moreno, boliviano que veio do Oriente Petroleiro, o mesmo time de Arce, são bastante elogiados na imprensa! E a derrota também custou a cabeça de Carpegiani, que se despediu rapidamente, sem conceder entrevista. Com o elenco que tem o Curíntia, até que o gaúcho durou no cargo...
  • Quem também reclamou da arbitragem foi o Furaquinho, que teve assinalado contra si um pênalti inexistente. O Inter jogava apaticamente, tal como o Trétis, mas a errônea arbitragem salvou o pelo colorado. Apesar do campo molhado, houve correria, mas pouca objetividade. Com Ramón e Ferreira buscando jogo, o ataque rubro-negro ficou isolado. O Inter apostava nas jogadas laterais e nas bolas alçadas, que Viáfara fazia o favor de errar, arrancando suspiros de ambas as torcidas.
  • Na Segundona, o Paulista virou para cima do Coxa: 3x2. O Verdão paranaense deixou de ganhar 3 pontos importantes, pois o Paulista apenas luta para não ficar na zona do rebaixamento, e assumir aliderança - já que o Criciúma perdeu para o Azulão. Pedro Ken, nervoso, perdeu pelo menos duas oportunidades.

2 comentários:

dimitry disse...

E o atlético que se foda!

Roque disse...

Gol legítimo do Gremio. Todo mundo viu que foi bola na mão. O FH é que é mão de manteiga.
E o árbitro ainda deixou de mandar retornar a cobrança do pênalti. O FH se adiantou e houve invasão da área por jogadores pó-de-arroz.
Resultado injusto leva Grêmio a perder dois pontos.