29 julho 2007

Rodada Brasileirão 29jul

O Botafogo vacilou nas últimas partidas e os Bambis encostaram. Estão lá, empatados no primeiro posto, diferenciados apenas no critério de gols. Verdade que o alvi-negro tem uma partida a menos, mas a gordura já foi toda embora.
O São Paulo fez o necessário e superou o lanterna Mecão de Natal pelo placar mínimo, com gol do bambi (mesmo) Richarlysson. O São Paulo abusou das jogadas pelas laterais, até que uma delas deu certo. Não diminui a falta de constância na meiúca do time. Na base dos contra-ataques, os potiguares chegaram a ameaçar a meta de Ceni. Mas a tônica do jogo foi dos erros de passes, com pouca ação dos arqueiros.
O Botafogo, por sua vez, parece ter entrado em uma fase de instabilidade. Mesmo com um a mais desde o fim do primeiro tempo, o time de General Severiano foi incapaz de superar o pouco equilibrado Cruzeiro. Deixando a iniciativa para o adversário, o time mineiro explorou a velocidade dos contra-golpes e fez valer o melhor ataque do certame. Mas o que matou o time carioca foi seu próprio goleiro: Júlio César foi a peça-chave para a vitória cruzeirense! Ainda mais com o time alvi-negro povoando a meiúca e deixando o ataque isolado - só André Lima na frente. A saída atabalhoada no lance do primeiro gol do time celeste foi marcante! Vale notar que ambas as equipes reclamaram do árbitro, que se enganou em pelo menos dois lances importantes: não expulsou Roni quando este deu um carrinho por trás; e marcou recuo num lance aparentemente involuntário de Alessandro (zagueiro botafoguense).
O Paranito, decadente, tomou, em casa, um couro do Galo, que vem subindo de rendimento. É a segunda vitória consecutiva para um time que andava mal das pernas. E o time mineiro mandou no jogo! O Paraná apostou suas fichas no artilheiro Josiel, que foi muito marcado e pouco pôde fazer. Destaque para o golaço de Vinícus Pacheco, que mandou uma baga na gaveta da meta atleticana!
Já o Curíntia, não vence há 8 jogos! E desperdiçou uma bela oportunidade de fazer as pazes com a torcida neste jogo contra o Framengo. Abriu uma vantagem de 2 gols, mas não conseguiu segurar! Que pixotada! E olhem que o Mengo até tocava a bola, ditando o jogo. Só não conseguia criar nada - a não ser contando com as mancadas da zaga corintiana. No contra-ataque, o Timão conseguiu inaugurar o placar. E Roger, ex-corintiano e "vendido" (agora diz que é flamenguista, porco imundo), entrou no time para ser o referencial de criação e de qualidade do time. Mas o empate custou o cargo de Ney Franco... Ruim para o Mengo, acho.
O Inter goleou bonito. Atuou bem, mandando na partida e acuando os donos da casa. Abriu o placar numa "colaborada" do goleiro do Sport, mas o time sobrou em campo. Claro que a confusão em campo e as expulsões até facilitaram, mas não foram determinantes.
Em Caxias do Sul, o Parmêra saiu com o empate. A partida começou movimentada, com o time da casa buscando o ataque até abrir o placar. Caio Júnior mexeu, mudou, mas não conseguia suprir a falta que Valdívia fazia. Tanto que o Verdão só empatou num lance de largura.
E o Flu, que vinha bem, foi roubado em Brasília! Soa até redundante, não? Mas o fato é que o time do manto tricolor não teve dois penais claríssimos em Tiuí Henry assinalados pelo árbitro paranaense! Para piorar, um lance infeliz de Thiago Silva marcou o tento para os catarinas. Ou seja, jogando contra o árbitro e contra a sorte, o FLu ainda consegue o empate. Time raçudo!
Na segundona, o Coxa não repetiu os bons resultados e caiu para o terceiro posto. Tomou um pau do Vitória jogando mal, principalmente na primeira etapa. Com a entrada de Keirrison no lugar de Henrique Dias, o time se aprumou e equilibrou as ações. Mas duas falhas da zaga comprometeram o resultado! Sei não, mas esse filme já passou em 2006...

3 comentários:

Bruno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roque disse...

O Flu não foi roubado. Roubado foi o público que pagou pra ver aquele jogo de merda.
A verdade é que o Flu teve duas chances pra fazer gol antes do penalti e perdeu. No final ainda escapou de perder. Sorte que o Figueira dependia dos contra-ataques puxados por Rui Cabeção.

dimitry disse...

Roubaram o Coxa!