29 dezembro 2009

Doping

Jóbson foi flagrado jogando sob o uso de substâncias proibidas. Nos jogos contra o Coxa (8nov) e contra o Palmeiras (6dez). Segundo as leis mundiais de antidopagem, o atleta que for flagrado pela segunda vez pelo antidoping deve ser banido do esporte. Enquanto não é julgado, Jobson cumpre suspensão preventiva de 30 dias, determinada pelo STJD. O futuro de Jobson no futebol é incerto, mas é grande o risco de ser banido do esporte, porque foi flagrado duas vezes em um período de apenas um mês, em exames diferentes, por uso de cocaína.
Porém, o advogado do jogador, Carlos Portinho, já tratou de achar uma brecha e fará a defesa com base no desconhecimento do atleta. Segundo Portinho, Jobson não tinha ciência do resultado do primeiro exame quando foi submetido ao segundo. Por isso, não pode ser condenado por reincidência, o que levaria a ser banido do futebol. Bom o cara, não?
Essa tese só foi possível graças à nossa já famosa bagunça em termos de organização. Alguém pode me explicar por que diabos o exame de novembro só foi divulgado agora?
O correto seria a punição ao jogador já no primeiro caso, suspendendo-o por um determinado período. Aí, caso houvesse a reincidência, como essa do jogo contra o Palmeiras, o jogador seria banido. Mas, como o nosso sistema é essa zorra, o jogador só soube de ambos os casos muito depois, incorrendo nessa lacuna que ninguém havia previsto. E ninguém previu por que se supunha que a divulgação do exame seria menos morosa!
Se a tese obtiver sucesso, o atacante pode pegar quatro anos de suspensão. Tempo suficiente para ele até desaprender a jogar...
Membro da Wada (Agência Mundial Antidoping), o médico Eduardo De Rose disse que está diante de uma situação rara. "Nunca vi um caso desses em 30 anos, em que o segundo controle é pego antes de o atleta ser ao menos suspenso pelo primeiro", afirmou. De Rose está convicto de que são dois casos de doping distintos. "Com quase um mês de intervalo entre um exame e outro, não há possibilidade de a substância ficar na urina. No máximo, são sete dias", disse.

3 comentários:

Bruno disse...

Sempre com o Botafogo se beneficiando...Mas vai acontecer igual ao caso Dodô...A FIFA pega mais na frente...

Sabiana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sabiana disse...

Yes, nós temos bananas!
Ops! Yes, nós temos leis... E daí?
Falta-nos um Administrativo e um Judiciário minimamente eficientes.